Psoríase

Psoríase

Quem tem Psoríase, especialmente em locais visíveis do corpo, pode sentir-se constrangido e envergonhado. Em algumas situações, pode até mesmo evitar socializar com família, amigos ou conhecidos. O stress e a carga emocional associados à Psoríase podem piorar os sintomas típicos da patologia: prurido, vermelhidão, pele a escamar e unhas espessadas ou deformadas, entre outros. No entanto, adotar uma visão holística é essencial na gestão da doença. Nesse sentido, a aposta em nutrição saudável, exercício físico e cuidados com pele e unhas é essencial para controlar esta doença não transmissível. E lembre-se, não está sozinho!

O que é a Psoríase?

A Psoríase é uma doença que pode afetar a pele e as unhas. Caracteriza-se por ser uma inflamação causada por uma disfunção do sistema imunitário que leva à formação de novas células da pele em cima ou em baixo das já existentes. As células da nossa pele são substituídas em média a cada 21-28 dias. Na Psoríase, as células da pele são substituídas a cada 4-7 dias. Como o ciclo de vida das células da pele é acelerado, as células do maior órgão do corpo humano não crescem e descamam gradualmente. Dessa forma, as células acumulam-se rapidamente na superfície da pele, o que causa prurido, às vezes associado a dor, manchas vermelhas ou escamas (ou caspa) prateadas.6

As manchas, também conhecidas como placas (Psoríase em placas), geralmente aparecem nos cotovelos, joelhos, pés, couro cabeludo, mãos ou parte inferior das costas, podendo, no entanto, surgir em qualquer parte do corpo.7 A Psoríase não é contagiosa.

Ir além das expectativas

Ir além das expectativas

Psoríase: sintomas

A Psoríase pode manifestar-se de várias formas e aparecer em qualquer parte do corpo. Geralmente surge associada a sensação de prurido e/ou ardor, que pode ser dolorosa, dificultando o sono ou as atividades do dia-a-dia. Esta doença também pode causar unhas espessadas, quebradiças ou sulcadas.6

Existem cinco tipos de Psoríase:

  1. Psoríase em placas
    É o tipo mais comum de Psoríase. Caracteriza-se pela presença de manchas vermelhas elevadas, com acumulação de células da pele mortas com cor branca ou prateada. Surge geralmente no couro cabeludo, joelhos, cotovelos e parte inferior das costas. Estas manchas costumam causar prurido, dor e podem até sangrar.
  2. Psoríase gutata
    Este tipo de Psoríase aparece sob a forma de pequenas lesões semelhantes a pontos que geralmente começam na infância ou no início da idade adulta e podem ser desencadeadas por uma infeção bacteriana, como faringite estreptocócica.6 É o segundo tipo mais comum de Psoríase.8
  3. Psoríase inversa (ou Psoríase invertida)
    Este tipo de Psoríase aparece sob a forma de lesões lisas, brilhantes e vermelhas nas dobras do corpo, como atrás do joelho, na zona interior do antebraço ou na virilha.9
  4. Psoríase pustulosa
    Já esta tipologia é caracterizada por bolhas brancas cercadas por pele vermelha. Ocorre com mais frequência nas mãos e pés.10
  5. Psoríase eritrodérmica
    Esta tipologia é particularmente grave, mas rara (representa 3% de todos os casos de Psoríase). Provoca vermelhidão intensa na maior parte do corpo e pode causar prurido e dor.11

Qual a incidência da Psoríase?

A Psoríase é a doença de pele imunomediada mais comum. Afeta cerca de 125 milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo 14 milhões de pessoas na Europa.12

A primeira crise psoriática costuma surgir antes dos 40 anos. Nesse sentido, é muito comum que o primeiro contacto com a doença seja na adolescência, uma fase da vida em que a aparência física é mais valorizada.

Homens e mulheres desenvolvem Psoríase na mesma proporção. A doença também atinge diferentes etnias, mas de forma desigual. Por exemplo, cerca de 1,9% dos afro-americanos têm Psoríase, quando nos caucasianos essa taxa é mais elevada: 3,6%.13


Cuidados e tratamento para a Psoríase

A Psoríase é uma doença crónica marcada por surtos inflamatórios, e para a qual, infelizmente, não há cura. Os tratamentos visam impedir que as células da pele cresçam de forma acelerada e promover a remoção das escamas/células mortas da pele.6

Não há exames de sangue ou ferramentas especiais para diagnosticar a Psoríase. No entanto, um médico dermatologista pode pedir a análise – uma biópsia – de uma amostra de pele afetada para confirmar o diagnóstico.14

Dependendo da localização, existem diferentes métodos de como tratar a Psoríase. Quando a doença está limitada a uma parte específica do corpo, pode optar-se pelo uso de fototerapia ou de tratamentos tópicos. Quando a doença é moderada ou grave ou quando outros tratamentos não surtem efeito, o médico pode prescrever uma terapêutica oral ou injetável.

Algumas alterações do estilo de vida podem ser particularmente úteis no controlo da Psoríase: recomenda-se uma alimentação saudável, fazer exercício físico regular, não fumar, controlar o stress,7 e fazer uma boa hidratação da pele, especialmente depois do banho. Esteja atento a eventuais fatores que podem desencadear surtos inflamatórios – as crises psoriáticas – e evite essas causas. Infeções, lesões, stress, tabagismo e exposição solar intensa podem agravar a extensão da Psoríase.

Viver com Psoríase

A Psoríase é fisicamente dolorosa e mentalmente difícil de gerir. O desconforto, a insónia daí resultante, bem como a exclusão social ou mesmo a discriminação15 podem condicionar o bem-estar dos doentes.16

Um estudo descobriu que o impacto mental e físico da Psoríase é comparável ao observado na doença oncológica, na doença cardíaca e na depressão. 37% das pessoas com Psoríase tiveram ou vão ter ideação suicida.17 Se tem Psoríase e está deprimido, é importante conversar com o seu médico. Pode pedir para ser encaminhado para um profissional de saúde mental qualificado e também pode encontrar grupos de apoio aos doentes para partilhar a sua história e ouvir experiências semelhantes à sua. É importante saber que não está sozinho.

Saber o máximo que puder sobre Psoríase, para que esteja a par das opções terapêuticas e possa controlar ou evitar os surtos inflamatórios, pode ajudá-lo a controlar a doença. Fale com a família e amigos para que também eles tenham ferramentas para o apoiarem no tratamento e gestão da doença.

Perguntas para fazer ao médico sobre Psoríase

A lista abaixo inclui exemplos de perguntas para o ajudar a iniciar uma conversa com o seu médico. Podem surgir outras questões relevantes com base nos seus sintomas, estadio da doença ou historial clínico que não estejam aqui listadas.

  • O que pode estar a causar os meus sinais e sintomas?
  • Preciso de fazer um teste de diagnóstico?
  • Que tratamentos existem e quais recomenda para o meu caso?
  • Que efeitos secundários posso esperar?
  • O tratamento recomendado vai aliviar os meus sintomas?
  • Com que rapidez posso esperar resultados?
  • Tenho alternativas à abordagem primária que sugeriu?
  • Tenho outras doenças. Como posso gerir as várias patologias ao mesmo tempo?
  • Que rotinas e produtos recomenda para aliviar os meus sintomas?
  • Posso desenvolver Artrite Psoriática?

Janssen & Psoríase

A Janssen reconhece os efeitos debilitantes que doenças como a Psoríase e a Artrite Psoriática têm sobre os doentes e seus entes queridos. Nesse sentido, a nossa equipa dedica-se há mais de uma década à inovação no tratamento de doenças dermatológicas.7

Entendemos a importância de investigar várias opções terapêuticas para dar resposta às necessidades de cada doente. Através da ciência e investigação, continuaremos a expandir o nosso conhecimento sobre as causas subjacentes às doenças imunomediadas, como a Psoríase e a Artrite Psoriática.7

O nosso objetivo é promover a saúde da pele, identificando oportunidades para intervir precocemente, com vista ao tratamento e remissão destas doenças crónicas, tantas vezes debilitantes.7

Glossário

  • Epiderme: a superfície da pele.18
  • Dermatologia: o ramo da medicina que se dedica ao diagnóstico e tratamento dos problemas da pele.
  • Fototerapia: tratamento médico com recurso a raios ultravioleta.19
  • Terapêutica sistémica: terapêutica que atua em todo o corpo.19
  • Terapêutica biológica: terapêutica derivada de proteínas com ação reguladora do sistema imunitário.19

Associações de Doentes

Este website foi desenvolvido exclusivamente pela Janssen Pharmaceutica NV. As Associações de Doentes e as fontes listadas em baixo são meios de informação adicional e independente que lhe podem ser úteis. Os mesmos não estiveram envolvidos na criação deste website, nem têm qualquer responsabilidade em relação aos seus conteúdos.

PSOPortugal – Associação Portuguesa da Psoríase
Ir além das expectativas na Pso

A Janssen reconhece o elevado custo físico e emocional da Psoríase (Pso). Por isso, criámos um website com ferramentas úteis para o ajudar a controlar a doença.

EUROPSO

A EUROPSO é uma organização que congrega e dá voz a doentes com Psoríase e Artrite Psoriática na Europa. A sua missão é aumentar a consciencialização para as necessidades psicossociais, médicas e financeiras destes doentes, e influenciar os processos de tomada de decisão política.

Bibliografia

WebMD. How to tell if your treatment is working. Disponível em: https://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/psoriasis/features/treatment-effective#1 Acedido em junho de 2020.
WebMD. Tracking your psoriasis outbreaks. Disponível em: https://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/psoriasis/flare-ups Acedido em junho de 2020.
NHS. Psoriasis: symptoms. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/psoriasis/symptoms/ Acedido em junho de 2020.
Walsh JA, et al. Psoriasis (Auckl). 2018; 8: 65–74.
Reich A, et al. Acta Derm Venereol 2010;90:257-63.